Murdering feelings


As ilusões que criamos , nas quais raramente reside a verdade…E assim se matam emoções ou sentimentos.

Vivemos numa era de “plástico ” , onde se quisermos sobreviver temos que ser feitos de aço , de Títano, pois nada é o que parece e as pessoas são cada vez mais ocas , mais superficiais .

Eu descrevo sempre a minha visão , descrevo sempre o que testemunhei , e nem sempre entro em pormenores . Escrevo sempre acreditando em cada palavra transcrita , pois ainda escrevo com o coração , embora tenha deixado de ser impulsiva. E deixei de se lo , porque estou num processo de auto disciplina, de auto controlo.

Muitos daqueles que por vezes leem o que eu escrevo , não conseguem captar as verdadeiras mensagens que estão por de trás de cada post de cada palavra escrita , no entanto continuo neste mundo que para mim é maravilhoso , o mundo da escrita.

Desde sempre , desde que me lembro de existir sempre senti que a maioria , não me compreendia e alguns até não aceitavam a minha personalidade , que na maioria das vezes é complexa . Mas nunca pretendi ser aceite , nunca fiz questão de estar no centro das atenções sobre as luzes da ribalta, porém sempre soube o meu lugar e a minha identidade. Talvez por isso nunca tenha desejado ser outra pessoa , mesmo quando determinadas vozes ousaram dizer o quanto eu era insignificante. Pois insignificante , mas corajosa , muito mais que muitos que têm a mania que o são!

Abandonei muitas situações que me sujeitava viver apenas porque era politicamente correta , mas para que chega se a essa conclusão tive que ver o pior , a pior característica de pessoas que para mim foram importantes ,algures num tempo longínquo do meu percurso pela vida!

Já não questiono tantas vezes os porquês que outrora colocava a mim mesma ,porque conclui que não eram erros por mim cometidos , e que praticados mais que uma vez não eram erros , mas sim escolhas . E tal como eu , que assumo cada erro , cada imperfeição minha (mais que muitas) , caberia a cada um fazer a sua parte e viver com ou sem consciências pesadas .

Aquele peso enorme desapareceu e a primeira coisa que senti foi alivio, muito alivio mesmo!

Hoje em dia , procuro organizar tudo o que foi “partido ” em mil e um pedaços , para que a minha mente não disperse novamente para lugares escuros, e tenho a certeza que é um processo longo e demorado. Não sou mais quem era , e de certa forma agradeço ter passado pelo cabo das tormentas , pois ensinou me que tenho em mim as ferramentas necessárias para ultrapassa lo. O pior ensina nos sempre algo , mesmo que isso seja , não ser igual a .

Sou a homicida por escolha ao ter congelado o meu lado emocional , porque assim o tive que fazer . Como nunca soube encontrar um meio termo, como sempre fui de extremos , ao sentir me insatisfeita , eu não poderia continuar a dar 80 quando por vezes nem um 8 me era retribuído. E mais uma vez o defeito de não encontrar um meio termo , sobressaiu …na verdade , não sei ser de outra forma.

Sempre fui da opinião que temos que dar , mas também temos que receber , então porquê viver de migalhas ou remendos ?!

Pois, não me fez o menor sentido !

Evolui como ser individual , e por isso agradeço tanto todas as experiencias que tenho vivido , sentindo que afinal estava errada por querer ser a guerreira que queria salvar os outros , quando a única preocupação deveria ser salvar me a si mesma!

Posso parecer egoísta ou egocêntrica, mas na verdade apenas posso escrever e descrever sobre o meu ponto de vista e perspetiva, sobre mim pois se a minha história for contada por terceiros , de certeza que não será a minha , porque apenas eu sei de onde vim e como cheguei até aqui!

Carla Milho

6 comentários

  1. Indeed, as you say, “what does not kill me, makes me stronger”. I respect your courage and perseverance through the challenges you’ve experienced, and admire your winning spirit! More power to you, dear Carla ~ keep up the good work 🌹

    Curtido por 1 pessoa

  2. You can’t properly help others unless you first help yourself. Self preservation is not selfish, we all need to look after ourselves, let wounds heal if needs be, to be at our best, otherwise you will limp through life not truely happy. Time, acceptance and forgiveness.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s