How to murder… A bad feeling


Por vezes temos que ser mais teimosos que a própria teimosia.

Deixar de tentar compreender aquilo que não somos responsáveis, aquilo que não fomos nós a fazer é retirar de cima de nós, um fardo difícil de carregar e que nos impede de andar para a frente.

Por muito que os sinais sejam óbvios e constantes, nem sempre queremos dar a mão à palmatória que ali já nada existe, que tudo o que aconteceu alterou severamente a nossa perspectiva acerca do futuro.

É… Ficamos zangados, muito zangados, porque não era suposto ser assim e a magia das promessas perdeu se.

E dizem que devemos perdoar, sim devemos mas esse perdão não tem que ser dado a pessoas baratas que se oferecem com toda a facilidade, devemos perdoar nos a nós próprios por termos sido ingénuos, por termos sido crentes… Sim, esse é o perdão que devemos dar.

Perdoar pode também significar deixar aquilo que nos atormenta, aquilo que nos faz sentir um aperto no coração, um mau pressentimento, caso contrário não iremos evoluir.

Não existe sensação melhor do que estar em paz connosco mesmos e com as nossas consciências, os outros que sejam responsáveis e vivam como pretendem, isso não é de nossa responsabilidade.

É como eliminar uma infecção, por vezes tem que se retirar um pedaço que esteja demasiado infectado para que o nosso organismo possa regenerar se!

Obrigado a todos os que lêem e apreciam o meu blog, vemos nos no meu próximo post até lá um bem haja a todos vós! 🌹💖

5 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s