Sometimes I miss myself


Sim, admito sem sentir um pingo de vergonha, as vezes sinto saudades de mim mesma!

Saudades daquele tempo que apenas sorria, em que as preocupações eram muito simples de resolver, saudades de acreditar no que os outros me diziam sem duvidar.

Sou de outro tempo, de uma outra geração. De uma geração que usava e abusava da boa educação, que assimilava os bons princípios e costumes, que brincava na rua e desfrutava.

Sim, é de tudo isto que eu sinto saudades… Muitas!

Eu não era a pessoa que sou hoje, a vida, as minhas experiências pessoais têm vindo a transformar me, e espero que essa mudança tenha sido para melhor, pois assim é o meu desejo.

Mas não há bela sem senão, e mesmo não tendo perdido as bases da minha personalidade, da minha identidade, muitas alterações tiveram que ser feitas. Não podia continuar a assumir erros alheios, não podia pedir desculpas por coisas que não havia sido eu a fazer, resumindo não podia continuar presa à negatividade que girava à minha volta.

Sempre fui fiel ao que eu acredito e muitas foram as vezes que concordei com determinadas situações, sem concordar com elas mas não queria provocar discussões desgastantes e desnecessárias, fui passiva e hoje não consigo compreender como fui capaz.

Ao invés de “dar um murro” na mesa e dizer não, permaneci calada e vi o tempo passar por mim, enquanto todos os outros continuaram as suas vidas… Fui cúmplice e disso não tenho saudades.

As saudades são da minha independência, de me sentir diferente num mundo onde todos querem ser iguais, da forma discreta de viver a minha vida, sem a necessidade da opinião dos outros.

Eu acredito que todos necessitamos uns dos outros, mas aqui está parte que para mim é a mais importante… Os outros nem sempre têm boas intenções.

E o que parecia ser bom, com o tempo revelou se uma enorme teia de jogos de manipulação e de inveja, causando muito desentendimento e sofrimento desnecessário.

Hoje posso dizer vos que, fiz uma selecção, aprendi a dizer que não sem arrependimentos e volto as costas sem do nem piedade aquilo que possa estragar a minha paz.

As saudades são da menina que fui de olhos sinceros e emoções genuínas, porque hoje sou uma mulher com os mesmos olhos sinceros, mas que decidiu reprimir as emoções genuínas e demonstra las apenas a quem eu ache que merece.

Dou mas também quero que me dêem, pois cansei me de dar sem receber nada em troca, nem um simples obrigado.

Por muitas saudades que tenha daquela menina, orgulho me mais da mulher em que me tornei!

Obrigado a todos os que lêem e apreciam o meu blog, vemos nos no meu próximo post até lá um bem haja a todos vós! 🌹💖

4 comentários

  1. “miss the girl I was with sincere eyes and genuine emotions, because today I am a woman with the same sincere eyes, but who has decided to repress the genuine emotions and show them only to those I think deserve it.” ~ Wow Carla, I feel your words and I feel the same, I miss the girl before all life’s pains strained myself.. You are so beautiful. ♥️🌹

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s