The loneliest day of my life


Olá caros leitores ,

O dia em que me senti mais sozinha , desamparada e com a sensação que o chão fugia dos meus pés , foi precisamente há 20 anos atrás , no dia 1 de Março de 2001.

Naquela triste e sufocante madrugada , que o meu telemóvel tocou e do outro lado era a minha mãe a dizer me que o meu tio , o meu pai, sim pai tinha acabado de falecer. Não me consigo lembrar como , mas ás duas e meia da manha entrei pela porta das urgências do Instituto Português De Oncologia. Após ver o corpo do meu tio , entrei num enorme e desesperante modo de pânico , não sabia o que fazer , para onde ir , só queria desaparecer daquela realidade tão cruel!

Apetecia me fugir , correr e correr sem parar , sem olhar para trás , para lado nenhum , sentia me furiosa …completamente desesperada!

Sei que fui medicada com um calmante forte e não me recordo de ter chegado a casa , sei que estava com o meu marido , mas nem me lembro de ter deixado os meus filhos com os meus avós , pois eles eram muito pequenos nessa altura .

Parece que o meu cérebro eliminou aquele momento de sofrimento da minha memória , deixando espaços temporais vazios sem recordações , acreditem que é muito estranha esta sensação !

Não irei descrever os momentos seguintes , nem os dias a seguir , esses eu lembro me muito bem , mas não irei reviver momentos que me causam tanto sofrimento até hoje.

Sei que no dia 4 de Março dormi o dia inteiro , e recordo me bem da primeira sensação e pensamento , que tive ao acordar …Era mesmo verdade , não tinha sonhado e senti a solidão crescer dentro de mim , assim como o desamparo e novamente o desespero.

Durante algum tempo , fiz algo que não se deve fazer , ia com muita frequência ao cemitério , visitar a sua campa , eu ia com a falsa esperança de encontrar ali as respostas para as minhas perguntas e talvez diminuir a minha raiva , que era muito grande .

Mas não encontrei nada , a não ser a dura realidade e cada vez que olhava para aquela campa , chorava , e revoltava me ainda mais com tudo e com todos . Não queria que ninguém fosse comigo quando lá ia , porque nunca gostei de chorar á frente de ninguém , existem momentos que são só meus e aquele era um deles !

Perdi a conta das vezes que pedi aos céus mais uma oportunidade de estar com ele, e eu sei que era isso que me levava a visitar a sua campa , encontra lo , sim eu sei uma perfeita e enorme estupidez da minha parte , mas era o desespero e a dor da perda a falarem mais alto.

Não tenho razões para ter remorosos , fiz tudo ao meu alcance para que o meu tio enquanto esteve vivo , senti se que o amava , mas nunca será fácil dizer aquele adeus definitivo , aquele que sabemos que é mesmo uma despedida!

E a minha fase de negação durou ainda uns anos , durou até ao ano que fui operada a primeira vez e a minha doença finalmente foi declarada e diagnosticada , curiosamente em Março de 2004 .Após ter feito uma histerectomia (remoção do útero), porque tinha um cancro no colo do útero , aos 26 anos , prometi a mim mesma ter mesma coragem ,que o meu tio teve durante dois anos e meio que lutou contra o cancro do pulmão !

Fui avisada pelo médico que me salvou a vida nessa altura , que a minha luta , que a minha jornada apenas tinha começado e que teria que ser corajosa para enfrentar aquilo que me esperava até ao resto da minha vida , e a verdade surpreendente é que apesar de tudo , de todas as batalhas que já enfrentei e continuo a enfrentar , ainda estou cá viva !

Porque será?!….

8 comentários

  1. “Death of a love one is always painful
    condolences manifest
    tears materialize
    unforgettable memories cement in the brain
    the mind become supportive
    as the heart and soul suffers
    for the deceased love one
    only time heals such pain
    that happens to us all.” _-Van Prince

    Curtido por 2 pessoas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s