Being on the bench


Olá caros leitores,

Ser colocado no banco de suplentes , creio que será aquele stand by, aquele estado de “banho maria “, para irmos sendo “cozinhados “lentamente.

Viver em modo suplente, onde só somos chamados a entrar no jogo quando algum dos outros jogadores se lesiona ou quando está cansado , bem é viver pela metade ,não viver em plenitude e com tudo aquilo que temos direito. Ao permitirmos que sejamos suplentes, estamos a permitir a dar o nosso aval para que assim o sejamos sempre.

Quando permitimos que nos tratem de uma certa maneira , e não nos imponhamos desde inicio, é como se concordássemos que sejamos tratados dessa maneira , e não será de outra forma. Serão círculos viciosos , que umas vezes rodaram positivamente , mas na maioria das vezes negativamente , empurrando nos para o epicentro da negatividade. Entraremos num modo de declivo , do qual poderemos não conseguir sair , o qual é extremamente perigoso e poderá provocar a nossa destruição pessoal.

Conhecem os velhos ditados populares , ” Quem nasce torto , jamais ou nunca se endireita?” ou “Burro velho não aprende , línguas novas” ?

Talvez , alguns de vocês que são de outros países ,não conheçam estas expressões populares porque elas são portuguesas, e a mensagem principal do conteúdo destas frases ,se possa perder nas traduções , mas o importante é sempre captado.

As expressões populares antigas , ditadas pelos meus antepassados são rica em sabedoria , e eu consigo captar os seus verdadeiros conteúdos , e por gostar tanto , utilizo as bastante em meu vocabulário, para mim ter a oportunidade e o interesse de aprender com os mais velhos é maravilhosa. Eles tiveram experiências de vida , e muitas vezes através delas retiramos coisas muito importantes que podemos colocar em prática em nossas vidas. É a experiencia, a vida e a sabedoria que as diferentes idades nos dão, que nos fazem ver as coisas de outra forma e de diferentes perspetivas, e ao mesmo tempo evoluímos.

Evoluir é precisamente o oposto de ficar sentado num banco de suplentes , é querer e poder jogar neste pequeno milagre chamado vida , e só teremos a oportunidade de o fazer uma vez!

Claro e infelizmente são mais aqueles que preferem desperdiça la , do que viver de acordo com suas consciências , e dentro do correto , mas cada um saberá o que é melhor para si , e o importante está no durante e no fim. O durante é aquilo que vamos vivendo , dia a dia , ano após ano , e o fim é inevitável para todos , mas será nesse momento que saberemos se estamos sozinhos ou acompanhados pelos nossos entes mais queridos dando nos amor até ao nosso último suspiro. Deprimente ?!

Não , meus queridos leitores , realista!

E é a minha opinião. Todos temos medo de deixar de existir um dia , de morrer , no entanto esquecemos nos que não iremos querer estar sozinhos nos nossos últimos momentos , mas também não nos preocupamos durante a nossa vida em garantir que estejamos rodeados por aqueles que nos amem verdadeiramente, vivemos á base da hipocrisia, para que no momento final , possamos colocar uma flor na sepultura , para que não nos sintamos culpados ou tenhamos remorsos. Sim aquela flor irá livrar de qualquer remorso ou culpa aqueles que tanto poderiam ter feito , mas que de plena consciência não tiveram tempo ou não quiseram saber.

Se é difícil, segurar a mão de alguém no seu último momento ?!

Sim , eu sei que é das coisas mais difíceis que algum dia poderemos ter que fazer, mas para mim será sempre melhor…Este talvez seja um ato para os mais valentes , sim!

Todos temos medo de estar sozinhos , quando a nossa hora chegar , mas eu tenho uma forma diferente de pensar sobre este assunto…Eu prefiro estar sozinha no meu último momento do que estar rodeada por falsidade e por falsos sentimentos , eu não tenho medo de morrer, mas tenho medo daqueles que possam estar presentes nesse momento ,pois quero que seja um momento de paz!

Não quero de maneira nenhuma a presença daqueles que me colocaram num banco de suplentes , isso não irei abandonar este mundo zangada e já me fartei de passar muito tempo da minha vida zangada, e por causa da evolução da minha doença , não irei querer que cuidem de mim, não a minha vontade é ser colocada num sitio onde o possam fazer , mas também não pretendo fazer de forma diferente com ninguém , porque a vida é algo que ninguém tem em suas mãos e poderão abandonar este mundo primeiro que eu. A minha opinião e forma de estar sobre este assunto é muito fria , eu sei , mas pelo menos não finjo ser ou pensar de outra forma , para ficar bem perante os olhos dos outros!

Deixei de acreditar em promessas que não são acompanhadas por atitudes!

Espero que continuem a acompanhar o meu blog e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vós! 🌹💖

9 comentários

  1. Bom dia Carla…faz tempinho que nao proziamos…pois bem agradeco pelo texto que mto estava a precisar ouvir ….em particular …parabéns mais uma vez pela escrita minha amiga..longe estou mas te acompanhando como sempre..espero que estejas bem e os teus tbm…fica c Deus…abraço fraterno.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Bom dia Renata, verdade e confesso que já tinha saudades tuas… Obrigado pelo teu comentário, sei que colo a minha opinião de uma forma muito fria, mas é como realmente sinto as coisas… Sempre fiel a mim mesma, fica com Deus amiga e um grande abraço fraterno para ti também 🤗🤗🤗🤗🤗🌹🌹🌹❤️

      Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s