The magic beans-Part i


Olá caros leitores,

Certamente conhecem o conto infantil dos feijões mágicos, do menino que a pedido de sua mãe vai ao mercado para vender a sua vaca e um estranho lhe propõe a troca da mesma , por feijões mágicos.

Anteriormente já vos confessei o meu interesse por contos infantis , e como até mesmo hoje em dia com 45 anos , continuo a gostar imenso de assistir a um filme de animação, creio que sejam os melhores e aqueles onde poderemos retirar verdadeiras lições de vida!

Esse conto é marcado por controvérsias porque, na versão original, retrata um herói que, após ser enganado por alguém sórdido, sem poder defender-se, entra escondido na casa de outro homem, ganha a simpatia de sua esposa para assim conseguir roubar-lhes e por fim o mata. Ele não encontra nenhum conflito moral ou punição por seus atos, igualmente a seu algoz.

Na versão reescrita, reinterpretada e popularizada , há todo um desdobramento em direção à moral da história, um desfecho bem demarcado, como demanda a tradicional forma da fábula. Acredita-se que por retratar a moralidade de maneira mais evidente, tenha sido melhor aceita e propagada em meio ao grande público.

Esta foi uma pequena reflexão ao conto .

Também eu criei o meu próprio conto utilizando a minha imaginação , também ele com uma mensagem , com lição dada pela própria vida, obviamente sem me querer comparar ao escritor  Joseph Jacobs cuja imaginação original criou um filme e uma fábula.

Era uma vez uma pessoa que tinha comprado um pequeno terreno , e nele construído uma casa, uma casa humilde mas onde não faltava comida e conforto. Era uma pessoa simples, trabalhadora com uma perspetiva diferente em relação á vida, uma postura que fazia inveja aos seus vizinhos e também a alguns que se faziam passar por seus amigos. Era um homem de origens humildes, e com um secreto desejo de constituir família, porque para ele , não existia outra riqueza maior no mundo.

Um dia a caminho da sua horta encontrou uma pequena fada ferida , a qual correu a fim de poder ajuda la . Improvisou uma pequena tala e colocou a na asa da pequena fada ferida , e esta como forma de agradecer a bondade daquele homem gentil , ofereceu lhe três feijões , dizendo lhe para ele essa noite os plantar em sua terra , e por cada feijão que enterra se na terra pedi se um desejo. O homem agradeceu á pequena fada , e tal como ela lhe disse , nessa mesma noite , plantou em sua terra os feijões , e por cada um pediu com muita força e esperança um desejo!

Na manha seguinte , ao acordar notou que algo havia mudado , que sua casa continha um maravilhoso cheiro a comida caseira e podia ouvir o som de risos de crianças. Ainda meio atordoado , caminhou e deparou se com uma mulher e com duas crianças , que olhavam para ele com um enorme sorriso em seus rostos . Os seu desejos haviam sido ouvidos! Finalmente tinha uma família, a sua família.

O tempo foi passando ,e esse homem nunca antes se tinha sentido tão feliz. Todos os dias á noite e á mesma hora , ele ia junto ao local onde havia plantado os feijões , olhava para o céu e agradecia á pequena fada , por ter sido tão generosa com ele . Foi algo que fez durante vários anos , até ao dia que uma grande tempestade assolou a sua terra , arruinado os seus cultivos.

Após ele e todos os membros de sua família terem limpo , os destroços e o caos causado pela tempestade , começou a sentir se angustiado , triste e frustrado. Não sabia o que fazer para alimentar a sua família e ter produtos para poder vender no mercado. Teve então uma ideia vender o único animal que não tinha perdido com a tempestade , o seu cavalo.

Avisou sua mulher e seus filhos , e lá foi ele para a feira de venda e compra de animais , com a esperança de fazer um bom dinheiro com o seu cavalo. Quando estava prestes a chegar á feira , deparou se com um ser mágico de olhos hipnotizantes que o abordou, pedindo boleia até á feira. Como ele era um bom ser humano , disse que sim sem hesitar. Aquela criatura tinha algo que o hipnotizava , criando nele um enorme desejo de saber mais acerca dela, foi então que cometeu o primeiro erro . Ao invés de continuar o seu caminho para a feira , fez um desvio a pedido dessa mesma criatura…

Espero que continuem a acompanhar o meu blog e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vós… Este conto irá continuar… 🌹💖

17 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s