The curse


Olá caros leitores,

A maldição…

Excelente tema para os mais sépticos, mas na verdade ,não irei escrever vos sobre feitiços ou sobre bruxas maquiavélicas, não …Embora todo o cuidado seja pouco ,porque como diz o outro , “cuidado que elas andam aí”!

Não sei se algum de vocês, já teve algum período em vossas vidas , em que por momentos tenham chegado a pensar que estavam sobre uma maldição , ou algo do género…

Bem , às vezes necessitamos de um bode expiatório em nossas vidas, para lhe atribuir a culpa , da fase negativa que estejamos a atravessar!

Pois foi precisamente o que eu fiz quando em 2001 , comecei a ficar doente…Meus queridos leitores , sou humana !!

E na qualidade de ser humano completamente apavorado tive que arranjar um bode expiatório. Como não podia discutir com a pessoa que me deixou esta maldita herança (a minha avó paterna), bem foi mais fácil para mim atribuir a culpa a uma maldição, porque como não era a sua única neta , mas porém sei que era a única neta de quem ela não gostava, e precisamente a única que herdou a parte boa da sua herança!

Naquela altura e durante bastante tempo , foi mais fácil libertar a minha fúria desta patética maneira. Penso que ninguém com 26 anos de idade, iria ficar feliz e satisfeito da sua vida , ao tomar conhecimento que herdou da parte da sua avó paterna, uma doença crónica genética. Sei que existirá alguém que possa pensar que passo a vida a lamentar me , mas para esse género de pessoas que leiam o que eu escrevo , experimentem viver a minha condição de saúde , apenas por um dia, só por um … chegaria perfeitamente para avaliar ,como é por vezes difícil!

Adiante. Não foi nada fácil, e estaria a mentir vos se vos dissesse que mesmo já passados estes anos todos a viver com ela , tenha tornado as coisas mais fáceis de aceitar, eu ainda tenho e continuarei a ter muitos dias de revolta, em que a minha frustração se apodera totalmente de mim, e nesses dias se me dessem a escolher eu escolheria ter outro organismo, que não fosse o meu. E nesses dias também continuo a culpar ,a dita maldição.

Para todos parece uma coisa que aprendemos a viver com , mas na verdade, nunca se aprende a viver com limitações e muito menos a depender de alguém, seja para aquilo que for. Para alguém como eu, que adore a sua independência, e que não goste de pedir nada a ninguém saberá compreender muito bem a minha mensagem. Eu sou assim, muito senhora do meu nariz, uma pessoa muito ativa , e nem mesmo quando os médicos me proibiram de estender a roupa, ou de carregar com o peso dos sacos de compras, eu o deixei de fazer ! Masoquismo?!

Não , força de vontade , força de contrariar todo o género de estatísticas!

E para ser totalmente sincera, acho que é por eu ser assim que ainda estou por cá , a fazer vos companhia. A mim ,apavora me a ideia de eu ficar totalmente dependente de alguém, não por não te quem cuide de mim, mas porque não faz parte da minha essência , da minha natureza.

Existem pessoas que adoram que cuidem delas , eu sou mais o género de pessoa, que gosta de cuidar dos outros , sou assim e certamente que não irei mudar!

Digam aquilo que disserem , o meu bode expiatório é uma espécie de maldição, e não se fala mais nisso!

Espero que continuem a acompanhar o meu blog e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vòs!😊🌹🤗

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s