Once upon a time there was a peculiar wedding 👸


Olá caros leitores,

Pois é aquela mulher que está na imagem vestida de noiva, era eu há 25 anos atrás!!! Meu Deus como o tempo passa depressa….

Precisamente no dia 2 de Dezembro, sensivelmente pelas 14 horas, deixei de ser solteira e boa rapariga 😂😂😂🤪para me tornar uma mulher casada. Deixei de assinar o meu apelido Silva, para que desse dia em diante começa se a assinar o apelido Milho. O qual respeito muito até hoje 💞não só o nome, mas principalmente o homem a quem disse sim! Esta questão do respeito e da honra, são das características que uma personalidade possa ter que eu mais admiro,funciona como o amor à primeira vista!

O meu casamento foi muito simples, e só foram pessoas próximas a nós, até porque eu casei num dia de semana, foi uma terça feira.

A cerimónia foi realizada num cartorio em Sintra, local com uma belíssima paisagem. Nessa altura não tínhamos muito dinheiro para organizar um casamento pela igreja, porque já éramos pais, do meu filho mais velho, que iria completar na semana seguinte, precisamente no dia 8 de Dezembro, os seus 4 aninhos.

E essa foi a data inicial que eu tinha escolhido para realizar a minha cerimónia, mas o juiz que me casou não fazia cerimónias aos feriados, e foi por essa razão que antecipei a data para uma semana antes.

Como referi, a minha cerimónia foi mesmo muito simples, e eu apenas decidi ir vestida de noiva, porque na altura era esse o meu desejo, o meu vestido foi feito por uma costureira e a cor do seu tecido não era branco, era uma cor pastel.

As únicas escolhas das quais me arrependo profundamente, foram as pessoas que escolhi para serem os meus padrinhos de casamento, porque uns tempos mais tarde, revelaram finalmente as suas verdadeiras personalidades, mas na altura foram as que me pareceram as mais indicadas e correctas.

Para mim, a pessoa mais importante que esteve presente na minha cerimónia foi o meu filho mais velho, que não se lembra, normal porque era muito pequeno, mas ele foi a estrela da cerimónia, e sabem porquê?!

Porque passou o tempo todo,entre mim e o pai, a refilar de chucha na mão, que eu o havia enganado porque ali não havia patos, enquanto o juiz do notário falava o seu discurso pomposo😂😂😂…. Toda essa irritação tinha uma razão de ser, porque eu havia lhe dito que íamos a um lugar ver patos, e ele tal como outra criança qualquer em seu lugar, como não viu patos, obviamente que se zangou 🤪😂😂😂😂dando origem a um ataque de riso, a todos os presentes, incluindo eu que na altura de dizer aquelas frases, até que a morte nos separe, as lágrimas caíam me pela cara de tanto rir. Isto é o que dá prometer uma coisa a uma criança 😁, mas foi uma promessa cumprida porque no final da cerimónia, lá fomos nós, a um jardim com patos, tirar algumas fotos para mais tarde recordar ❤️

Quando recordo o dia em que me tornei a Sra Carla Milho, recordo com muito carinho, porque não trocava aquelas peripécias causadas por uma criança, por nenhuma outra memória porque tal como eu sou diferente, também a cerimónia do meu casamento teve que ser 😁😂😂😂❤️😍🌹

Espero que continuem a acompanhar o meu blog e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vós! 😊🌹🤗

8 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s