Um crime quase… Perfeito!


Olá caros leitores,

No passado dia 3 de Outubro, escrevi um post, com o nome “shot gun”, não sabia eu que o iria completar com este que vos vou escrever!

Sabem aquela sensação que vos falta desvendar, alguma ponta solta em vossa vida?

Desvendar um mistério, vou comparar a um crime, porém esse crime não foi executado na perfeição!

Um crime mal executado é aquele em que alguma das vítimas consegue escapar… Com vida!

Bom, um pouco exagerado mas quando se trata de uma vida e de salva la, não poderemos facilitar muito!

Todos nós sabemos o que é uma depressão, um estado emocional completamente exausto , em que a pessoa não controla as suas próprias emoções e vive a maior parte do tempo, triste e sem vontade de viver!

Acham que as pessoas chegam a esse estado porque querem ou simplesmente porque estão cansadas de serem fortes?

Pergunta pertinente e ousada! E agora vem a parte em que eu vou inserir o crime quase perfeito….

Para mim é considerado um crime praticado por todos aqueles que se apercebam que alguém está a viver um estado crítico emocional, vivendo em estado deprimido, e finja que não sabe ou que não tente pelo menos, chegar junto a essa pessoa com a boa intenção de ajudar. Sinceramente acho um acto de profunda maldade, ou total desinteresse, e em ambos os casos só demonstra a total ausência de sentimentos genuínos.

Ninguém sabe o seu dia de amanhã, ninguém sabe o quais serão as situações que ainda vão viver, e hoje poderemos até estar a viver uma excelente fase em nossas vidas, como de repente, e de uma hora para a outra tudo mudar e passarmos para uma fase má! A vida é mesmo assim, constituída por altos e baixos.

Para mim é um acto vil, quem desampare alguém que apresente sinais de alerta depressivos, além de ser um acto de cobardia e também de egoísmo!

Quantas vezes ouvimos ou lemos através dos vários meios de comunicação, que alguém cometeu suicídio?

Pois, várias não é verdade?

E a minha opinião é que alguém próximo a essa pessoa certamente terá se apercebido que algo não estava bem, porque quando conhecemos uma pessoa sabemos muito bem, quais são as coisas que se ela estive se bem, não as faria. Por isso eu acredito que só não vê, quem realmente não quer ver!

Até mesmo um estado de euforia, o facto de estar mais calado que o habitual, o isolamento, dormir em excesso ou ter dificuldade em dormir, são sintomas depressivos.

É um crime não agir, não tentarmos ajudar a salvar alguém que se encontre à beira do abismo, bem como é um crime brincar com essa situação!

Quando escrevi que é um crime quase perfeito, é na minha opinião porque quem não teve a iniciativa de ajudar, ou lhe foi pedida ajuda e negou, não deixou de ter uma percentagem de culpa, tornando se cúmplice de uma situação tão grave como essa.

E só é um crime quase perfeito, quando essa pessoa consegue com muito esforço e empenho, dar a volta à situação, salvando a própria vida sozinha, quando não o teria que fazer. Nesse caso não existe uma morte, não existe um corpo e por isso não existe um crime!

Mas vou terminar o meu texto, deixando uma pergunta em aberto…

Será que essa pessoa foi salva da depressão para sempre, será que não poderá ter uma recaída?

Espero que continuem a acompanhar o meu blog e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vós!

3 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s