A sedução do consumismo


Olá caros leitores,

Nunca tiveram a sensação que estamos a ser atacados?

Bem, eu explico me melhor….

Quando estamos a ver televisão, no intervalo, enquanto esperamos que o programa que estamos a assistir retome, somos verdadeiramente atacados, com imensos anúncios de publicidade a diversos produtos.

Foi a forma inteligente que as empresas encontraram através do marketing, de invadir os nossos cérebros, convencendo nos que são os melhores do mercado!

Com a ajuda da tecnologia, então ainda mais invadidos, somos.

Quando abrimos a nossa caixa de correio, também ela está repleta de flyers de publicidade de produtos e de inúmeros supermercados, cada um aplicando as suas diversas promoções.

É sem dúvida a “caça” activa e perspicaz ao consumidor, que somos todos nós!

Todos temos que ser consumidores, porque a nossa sobrevivência depende um pouco disso, temos que ir aos supermercados, para ter alimentos para confeccionar as nossas refeições.

A prática da agricultura infelizmente deixou de ser vista como uma actividade económica mais importante, e ser agricultor virou uma profissão quase “vergonhosa”, porque quem o fosse não possuía uma licenciatura, um canudo!

Automaticamente, era rotulado de burro, certo?

Todos nós, como pais, queremos sempre o melhor para os nossos filhos, mas dizer-lhes que só serão importantes se tiverem uma licenciatura, acho muito errado porque muitos dos que são, obrigados a isso, exercem cargos nas suas profissões pomposas, sem qualquer tipo de aptidão ou perfil para tal!

Dou vos um exemplo, um médico.

Se estudou e se formou sem qualquer tipo de paixão, pelo curso de medicina, não será um bom profissional, e so irá ver as pessoas que passem por suas mãos, como números para as estatísticas, certo?

Se não estiverem de acordo comigo, eu respeito, e dou vos os meus sinceros parabéns, por nunca terem passado por essa traumatizante experiência!!

Mas voltando ao tema de sermos atacados com tanta publicidade,por vezes torna se um pouco torturante para os nossos cérebros, e poderá até dificultar as nossas escolhas, porque demasiada informação e oferta poderá baralhar nos!

Claro que também eu enquanto consumidora, gosto de estar por dentro das promoções, por causa do poder de compra,mas eu faço uma pesquisa, e também uma comparação a três hipermercados e as suas respectivas promoções, mediante a minha necessidade de produtos para comprar. Sou muito metódica e tento ser muito disciplinada com o orçamento familiar que possuo, e que tenho que saber gerir para o rentabilizar. A verdade é que o dinheiro não é feito de elásticos, por isso não estica!

Para mim, ir para um centro comercial passear, não faz qualquer sentido, e não o faço.

Quando vou a um, sei as lojas onde pretendo efectuar as minhas compras, e não passo o dia a andar de um lado para o outro, feito uma doida!

Para mim, passear é ao ar livre e perto da natureza ou do mar!

Tudo é aliciante, e nos cria várias tentações para nos tornarmos, o que se shopaholics.

Até atráves de aplicações para os nossos telemóveis, podemos encontrar uma grande variedade de oferta de produtos e preços.

A verdade é mesmo esta…. Estamos a ser programadores através da manipulação da informação que os nossos olhos transmitem aos nossos cérebros, para comprar, comprar e comprar, mesmo sem necessidade disso! Estamos a tornar nos consumidores, porque é isso que os nossos cérebros recebem, como informação, milhões e milhares de vezes ao dia!

Espero que continuem a acompanhar o meu blogue e a minha escrita, obrigado e um grande bem haja a todos vós!

5 comentários

  1. Em relação a sua publicação ” A Sedução do Consumismo “, é importante que o consumidor fique atento a essa manobra que as grandes e pequenas empresas fazem para atrair a atenção do consumidor. Claro, sem este, o mercado iria a falência. Um exemplo maior do que falo, são as datas comemorativas. Dia das mães por exemplo, é uma data em que o consumidor se vê persuadido com tantas ofertas de produtos. De repente, você nota que uma data tão significativa perdeu o sentido, porque o comércio mercantilza algo especial, fazendo com que a sua mãe só terá um dia prazeroso se ganhar um presente.
    É uma enxurrada de propagandas, cada uma mais atrativa do que a outra , com o intuito de convencer, na verdade, a palavra é ‘ sensibilizar o consumidor a levar um belo presente. Veja, não estou dizendo que você não presenteie a sua mãe. Deve!! Refiro- me ao absurdo que é a quantidade de propagandas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s