O desejado


Onde quer que, entre sombras e dizeres,

Jazas, remoto, sente te sonhado,

E ergue te do fundo de não – seres

Para teu novo fado!!

Vem Galaaz com pátria, erguer de novo,

Mas já no auge da suprema prova,

A alma penitente do teu povo

À Eucaristia Nova.

Mestre da Paz, ergue teu gladio ungido,

Escalibur do Fim, em jeito tal

Que sua Luz ao mundo dividido

Revele o Santo Gral!

Poema de Fernando Pessoa 🍀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s