“Enjoy Food “… Cozinhar poderá ser uma excelente forma de relaxamento 👌👌👌💯🍀

Olá caros leitores,

Se fosse doce, seria um bombom…

Se fosse um salgado, seria um pastel de bacalhau…

Se fosse uma bebida energética, seria um café cremoso…

Se fosse uma bebida alcoólica, seria um conhaque de excelência…

Se fosse uma entrada, seria uns cogumelos salteados…

Se fosse um prato de peixe, seria uma bela sardinha assada na brasa, colocada numa suculenta fatia de pão alentejano…

Se fosse um prato de carne, seria uma rica feijoada…

Se fosse um petisco, seria uma generosa dose de caracóis…

Se fosse uma sobremesa, seria um maravilhoso crepe de chocolate, com gelado de baunilha e Chantilly…

Diversos e inúmeros pratos, deliciam qualquer pessoa que aprecie, uma boa refeição!

As que descrevi, em forma de brincadeira, são algumas das minhas favoritas.

Embora não seja uma pessoa que adore comer, gosto de cozinhar, para a minha família, e também em dias de inspiração, por vezes inovo certas receitas usuais com os meus toques pessoais!

Por exemplo, nós portugueses temos uma massa que normalmente é mais usada na confecção de doces, a aletria, mas um dia resolvi inovar com esse ingrediente, um prato de refeição!

Comecei por cozer essa massa, que é de rápida cozedura, em água, sal e um fio de óleo para impedir que fique agarrada enquanto coze.

Após estar cozida, deitei a num escorredor, juntando lhe e mexendo ao mesmo tempo um fio de azeite.

Numa caçarola, coloquei três dentes de alho, uma folha de louro, azeite q. b., e uma malagueta que antes tinha cortado em pedaços pequenos. Refoguei em lume médio, até os pedaços de alho estarem corados.

Depois juntei lhe quatro linguiças, cortadas em rodelas e bacon aos pedaços, deixei que os sabores e a gordura de ambos, refoga se um pouco.

De seguida juntei duas latas de tomate pelado, já cortado em pedaços, a massa e envolvi todos os ingredientes de forma a que todos se envolvessem de forma homogénea. Juntei lhe sal q. b., azeitonas pretas e um pouco de oregaos!

Assim à primeira vista, poderá até não parecer muito bom, mas garanto vos que aqui em casa, todos adoraram e ficaram fãs 👩‍🍳

Uma receita económica, rápida e com proteína!

Agora, vem a parte mais engraçada… O nome que lhe decidi atribuir… “esparguete à prostituta” 😁porquê?

Simples…

Foi uma inovação, a uma receita que existia à muito tempo, tanto tempo que remota aos finais do século XVIII, precisamente na altura do famoso Jack, o estripador e obviamente, ao seu país, Inglaterra!

Caso decidam experimentar, gostaria de saber as vossas opiniões.

Até lá, bom apetite! 🍽️👩‍🍳🍀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s