A segunda canção com lágrimas


Meu amigo cantava. Dizem que cantava.

E de repente

Quebraram se nas veias os relógios onde

Os ponteiros marcavam vinte e cinco anos.

Vinte e cinco navios vinte e cinco mapas

Vinte e cinco viagens para sempre adiadas.

Meu amigo quebrou se como se fosse de vidro.

Ficaram vinte e cinco pedaços de um homem.

Poema de Manuel Alegre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s