Autocrítica

A poesia é a vida?Pois claro!

Conforme a vida que se tem o verso vem

-e se a vida é vidinha, já não há poesia

Que resista. O mais é literatura,

Libertinura, pegas no paleio;

O mais é isto : o tolo dum poeta

A beber, dia a dia, a bica preta,

Convencido de si, do seu recheio…

A poesia é vida! Pois claro!

Embora custe caro, muito caro,

E a morte se meta de permeio.

Poema de Alexandre O’Neill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s